O reservatório de nutrientes nos Sistemas hidropônicos

O reservatório de nutrientes uns dos pontos mais importantes num sistema de irrigação. 

O reservatório de nutrientes será um ponto a ter em conta, pois se vá a utilizar para a irrigação de todas as plantas do cultivo. No caso de adquirir um sistema de cultivo hidropônico este já vira com seu reservatório para irrigar um numero de plantas recomendado pelo fabricante. Se pelo contrario queremos realizar um cultivo em coco, argila expandida, mapito em vasos deveremos ter em conta o numero de plantas a cultivar para poder ter o reservatório com as reservas de nutrientes necessárias para as plantas durante uma semana.

No caso dos sistemas de cultivo sem recirculação deveremos calcular o tamanho do reservatório segundo o numero de plantas que vamos a cultivar e ter clara a dosagem máxima da irrigação a realizar.

Para realizar o calculo:

(numero de plantas) x (numero máximo de irrigações por dia) X (dosagem por irrigação) = Litros por dia.

(litros por dia) x 7 dias = Litros á semana.

Exemplo com Sistema de hidropônico de lã mineral com librabaks:

(25 plantas/m2) x (8 irrigações) x (0,05L/dia) = 10Litros/dia

(10 litros) x (7dias) = 70 litros/Semana + 10 litros de reserva para a bomba = deposito de 80-90 litros (porque tampouco enchemos este sempre ao máximo).

Observações: Cada fabricante indica qual tempo de irrigação, tendo sistemas nos quais se recomenda ter ligado o sistema às 24h, outros 15 minutos cada 1h, etc. Nestes casos cabe dizer que cada cultivador devera observar o tempo ideal das irrigações para sua cultura e tipo de sistema seja este em coco, argila expandida, Slabs de lã de rocha, mapito, etc…pois sempre variam já que os fatores de Temperatura, umidade, ventilação, renovação do ar, etc. fará que o substrato poda seca-se com mais rapidez pudendo realizar mais numero de irrigações ou aumentando a quantidade de água subministrada em cada uma destas.

Temperatura e oxigenação da solução nutritiva do reservatório

Tal e como temos falado anteriormente deveremos ter muito controlado o reservatório e seus nutrientes pois deles dependera que as plantas tenham uma boa nutrição e não sofram com carências ou excessos comuns nos cultivos hidropônicos. Em primeiro lugar deveremos ter certeza que os adubos são quelatados, específicos para cultivo em coco ou hidropônico. Se utilizarmos qualquer adubo biológico as não poderão absorver os nutrientes como deveriam e em consequência a floração ficara menor do habitual.

Existem adubos ou complementos para bases de adubos que estão formulados 100% em orgânico, mas quelatados com aminoácidos para uma ótima absorção dos nutrientes. Existem muitos adubos para o cultivo em hidroponia, mas a maioria destes o formato quelatado é mineral e não em aminoácidos.

Como dosar os adubos no reservatório também será importante, pois sempre é melhor seguir uma ordem lógica para ter um controle mais exaustivo da solução nutritiva. Em primeiro lugar poderemos o adubo base. Calcularemos a dosagem esta só ir de 1 a 2,5 ml/l segundo o período do cultivo em que nos encontremos começando com as dosagens mais baixas para ir aumentando pouco a pouco até o topo mencionado (dependendo da concentração do adubo usado). Todo seguido incorporaremos os estimuladores, aminoácidos e outros componentes como as bactérias ou micorrizos.

Como ultimo passo regularemos o ph e já poderemos irrigar todas as plantas com esta solução nutritiva. À medida que passam as horas o ph flutuara subindo de modo que deveremos rebaixar este quando fôramos a irrigar novamente. Como já temos comentado anteriormente podemos deixar que o ph flutuasse e rebaixar este ao dia seguinte com Acido Cítrico ou ph down antes de volver a irrigar. Quando utilizamos a irrigação automática é conveniente rebaixar o ph antes de ligar a bomba deste modo cada irrigação será um ph diferente dentro do rango ótimo para a absorção de todos os nutrientes necessários para o melhor desenvolvimento vegetal.

Outro ponto importante a ter em conta é a temperatura da água do reservatório. A temperatura ira diretamente relacionada com o nível de oxigênio de uma solução nutritiva. A mais temperatura menos oxigênio no água ao igual que com temperaturas muito baixas, uma temperatura ótima será 18º – 22º. Neste intervalo de temperaturas comentado será o mais adequado para poder manter uns níveis de oxigenação e suficientes para facilitar a alimentação das plantas junto á manutenção dos nutrientes no reservatório.

Para melhorara as oxigenações do reservatório alem de ter a temperatura controlada, podemos adicionar uma bomba de ar conectada a um tubo de silicone atóxico e a uma pedra difusora para repartir o oxigênio em pequenas bolhas e manter oxigenada a solução nutritiva.

Uma temperatura elevada afetara negativamente em todos os cultivos sendo mais incisivo em primeiro lugar na aeroponia, depois na hidroponia, cultivo em coco e por ultimo em terra. O motivo é simples nos dos primeiros sistemas de cultivo a água é o sustento principal e o sistema radicular esta desprotegido. No caso do coco e a terra este fator será importante, mas oferecerá uma maior resistência a uma alta temperatura de irrigação, pois nestes substratos as raízes ficam mais protegidas que nos sistemas hidropônicos e aeroponicos.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *