Hidroponia tem grande rendimento na produção de tomates

A hidroponia é uma ciência que estuda o desenvolvimento das plantas sem o uso do solo. As raízes são colocadas em uma solução nutritiva formada por água e complementos, que auxiliam no crescimento das plantas. Pode também ser auxiliada pelo uso de substratos inertes, tais como: cascalho, areia, vermiculita, perlita, lã de rocha, serragem, casca de árvore, entre outros. Também é conhecida como cultura sem solo (soil less)

Praticar a hidroponia pode ser uma atividade doméstica e também uma atividade comercial. O crescimento da prática é considerável e vem alcançando altos índices no mercado.

– Pode ser implantado em pequenas áreas;
– Quanto ao desenvolvimento, as plantas são mais uniformes;
– Utiliza o mínimo de agrotóxicos;
– A colheita é mais precoce;
– Possibilita rápido retorno econômico;
– O plantio dura todo o ano.

A produção hidroponica de tomatesé uma das mais adotadas.
gd_512_12-04_Mascot

O tomate é um dos alimentos mais utilizados dentro de indústrias. Pode, além disso, ser consumido em sua forma natural. As regiões brasileiras de maior importância econômica do tomate são a Sudeste e a Centro-Oeste.

O plantio de tomates é considerado uma atividade com grandes riscos. Os tomateiros são facilmente atacados por pragas e, para sanar estes problemas, o uso de agrotóxicos é muito grande. Oscilações do preço do tomate são normais no mercado devido a esse motivo. Com toda essa dificuldade, surgiu a necessidade de buscar uma maneira mais simples de plantar os tomates. Então surge a busca pelo sistema hidropônico.

Para começar o sistema hidropônico, é necessária uma estrutura principal, a estufa. Essa estufa protege de condições climáticas, como frio e chuvas.

Existem vários tipos de estufa. O modelo Capela será adotado como padrão nesse artigo.

Estufa modelo capela
Sua medida externa é 7m x 28m, mas pode variar de acordo com o terreno. Mantendo sempre os múltiplos de 7 para padrão.

O conjunto é montado conforme a criatividade do produtor. É utilizado, na cobertura, filme plástico aditivado antigotejo, com espessuras de 75, 100, 150 micra.
Dentro dessa estrutura, é possível colocar 4 bancadas (12,20 m x 2,00 m) com total liberdade de trabalho.

A capacidade do reservatório depende do número de plantas que irá cultivar e do tipo de cultura, devendo ser, no mínimo, 4 vezes o volume de consumo diário de solução. Para um consumo de 1.000 L diários, o reservatório deverá ter a capacidade para 4.000 L (4 m³).

Curiosidades sobre o tomate, que ajudam a estimular o consumo
O consumo do tomate é sempre estimulado pelos nutricionistas. É um alimento rico em licopeno (média de 3,31 mg em 100g), vitaminas do complexo A e complexo B e minerais importantes, como o fósforo e o potássio, além de ácido fólico, cálcio e frutose. Quanto mais maduro, maior a concentração desses nutrientes.
Sua composição é formada principalmente por água, possuindo aproximadamente 14 calorias em 100 g. Há indícios de que o consumo de tomate ajuda a prevenir o câncer de próstata e fortalece o sistema imunológico.

tomates_hidroponicos_z1

O cultivo hidropônico permite a produção de tomates durante todo o ano. Para a produção de tomate,  o período vai de 9 a 10 dias, desde a germinação até o primeiro fruto. Depois, a produção é contínua durante10 a 11 meses. A alta produtividade é um grande diferencial em relação ao sistema padrão de plantio. Desde que haja dedicação na produção hidropônica, observando as variações climáticas e tudo o que possa afetar no desenvolvimento do cultivo, um tomateiro pode produzir até 14kg de frutos. Nas produções industriais, a produtividade chega a 300t/ha.

Por Natália Mayrink De Lazzari

Artigo visto em:http://www.cpt.com.br/

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *